04 de Dezembro de 2014

Netflix e YouTube consomem quase 50% da internet da América do Norte

Plataformas de vídeo respondem por 48,9% do tráfego de dados na região. Considerando a Amazon, serviços de streaming de vídeo superam os 50%

Quase metade da troca de dados pela internet dos países da América do Norte em horário de pico é consumida para exibir os vídeo de Netflix, YouTube e Amazon, de acordo com um estudo da consultoria canadense Sandvine.

Segundo o relatório “Fenômenos da Internet Global”, o Netflix continua a liderar entre os serviços na internet mais demandados. Vídeos como os da série “House of Cards” consomem 34,9% do tráfego de dados durante a noite. A fatia do YouTube, serviço do Google, durante esse período é 14%. Juntos, os serviços "comem" 48,9% do fluxo de dados na região.

O outro serviço somente voltado a vídeos da lista é o Amazon Video, que multiplicou por oito sua participação e agora é responsável por 2,58% do total do tráfego de dados nos Estados Unidos, Canadá e México.

O acesso a sites na internet ficam em terceiro lugar, com 8,62% do total. Já o Facebook é o quarto, com 2,98% dos acessos.

“O dinâmico mercado de streaming de vídeo sublinha quão importante é que operadores em todo o mundo tenha soluções de Big Data e de inteligência de negócio à mão para entender o comportamento de seus assinantes que muda constantemente”, afirmou Dave Caputo, presidente da Sandvine, em nota.

As informações apresentadas no estudo são captadas de mês em mês por parceiros da Sandvine espalhados em todos os continentes e não utilizam dados que possam identificar os usuários, como endereço de IP.

A Sandvine já contabiliza um aumento de acessos ao serviço da HBO voltado ao streaming, o HBOGO. Na região, a plataforma já conta com 1% do tráfego. “Com Netflix e Amazon Instant Video ganhando participação da banda na América do Norte durante 2014, será fascinante ver como o serviço único HBOGO irá impactar a rede quando for lançado em 2015”, escreve Caputo.

Compartilhe / Comente

Notícias Relacionadas

« Voltar

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados

Rio Verde Agora