25 de Agosto de 2015

Suspeitos de matar criança a tiros são detidos

Crime aconteceu na cidade de Caldas Novas, na última sexta-feira, 21 de agosto

Os suspeitos de matar a estudante Evelyn Batista Rodrigues, de 8 anos, em frente à lanchonete da família dela, se apresentaram à Polícia Civil, em Caldas Novas, no sul de Goiás, na sexta-feira (21). Em depoimento, os menores, de 16 e 17 anos, disseram que atiraram porque tinham desavenças com o adolescente que também estava na porta do local e foi baleado.

O crime aconteceu na quinta-feira (20). A criança morreu no local. O adolescente está internado no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Segundo boletim médico divulgado na manhã deste sábado (22), ele tem estado regular.

Conforme a delegada responsável pelo caso, Sabrina Leles, o suspeito de 16 anos conduzia a motocicleta no momento do crime. Já o adolescente de 17 anos é apontado como o autor dos disparos.

Segundo a polícia, os menores foram identificados no mesmo dia do crime. “Soubemos que eles estavam escondidos nas casas de seus familiares e que tinham advogados. Negociamos, então, a apresentação dos mesmos, uma vez que já tínhamos os mandados de busca e apreensão de ambos”, disse a delegada.

Os menores contaram que atiraram cinco vezes com um revólver calibre 38. De acordo com a delegada, o grupo ao qual os suspeitos pertencem possui desavenças com o que o adolescente baleado integra.

“[O adolescente ferido] Não tinha passagem pela polícia, não tinha procedimento policial em desfavor dele. A turma de amigos na qual ele estava presente teve uma briga com essa turma de amigos dos autores. Por questão de vingança houve o homicídio da criança e a tentativa de homicídio do adolescente”, explicou a delegada.

Ainda segundo Leles, a lanchonete pertence a familiares de Evelyn. Ela tinha saído da escola e estava chegando ao estabelecimento quando o crime ocorreu.

Leles informou que o jovem que conduzia a motocicleta no momento do crime já tinha passagens por atos infracionais análogos aos crimes de roubo, porte ilegal de arma de fogo e formação de quadrilha. O menor suspeito de efetuar os disparos tem uma passagem por ato infracional análogo ao crime de furto.

Os menores apreendidos estão à disposição da Justiça. Devido às ameaças de linchamento, a delegada não revelou onde eles estão apreendidos.

Segundo a polícia, eles serão denunciados como autores de ato infracional análogo ao crime de homicídio duplamente qualificado, por impossibilitar defesa da vítima e por motivo torpe. Eles também devem responder por ato infracional análogo ao crime de tentativa de homicídio com as mesmas qualificações.

G1

Compartilhe / Comente

Notícias Relacionadas

« Voltar

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados

Rio Verde Agora