24 de Março de 2015

Preso homem que matou esposa

Ex da vítima chegou a ser preso pelo crime

Policiais civis de Goiatuba prenderam, no dia 23 de março, Willian Alves de Queiroz, suspeito de ter matado a própria esposa, Leandra Alves de Moraes, de 29 anos, a golpes de faca, em Goiatuba, no dia 14 de fevereiro de 2013. Inicialmente, as informações levaram a crer que o ex-marido de Leandra, Antônio Rorício de Alencar, fosse o autor do homicídio.

Segundo o delegado Gustavo Carlos Ferreira, o ex-marido já havia sido preso por agredir a mulher, em Morrinhos, dois meses antes dela ser assassinada. No dia da morte de Leandra, duas cartas foram encontradas no local, nas quais Antônio, supostamente, confessava o assassinato. Além disso, um dos filhos de Leandra alegou ter visto Antônio nas imediações da residência.

Diante de tais informações, o ex-marido chegou a ser preso em Morrinhos, mas foi liberado por causa da fragilidade das provas recolhidas. De acordo com as investigações, o então companheiro de Leandra chegou a acompanhar os investigadores nas diligências em busca de respostas pelo crime. Antes de ser morta, Leandra recebeu outras cartas, supostamente enviadas pelo ex-marido.

Ainda não segura sobre a autoria, a Polícia Civil de Goiatuba decidiu comparar as grafias dos dois últimos companheiros de Leandra. Willian e Antônio foram, então, submetidos, em 2014, a exame grafológico, no Instituto de Criminalística, em Itumbiara, que comprovou que as cartas eram de autoria de Willian. Em seguida, o delegado Gustavo representou pela prisão temporária do atual companheiro.

Willian ainda demorou alguns meses para ser encontrado, mas foi localizado pelos policiais. Preso, ele confessou o crime e disse ter matado a esposa porque se sentia preterido. As cartas anteriores, em que ameaçava Leandra, fingindo ser Antônio, seriam para assustar a vítima, e fazer com que ela parasse de sair de casa.

Assessoria de Imprensa da Polícia Civil

Compartilhe / Comente

Notícias Relacionadas

« Voltar

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados

Rio Verde Agora