01 de Março de 2016

Polícia apresenta acusados de matar comerciante

Crime foi elucidado em menos de 24 horas. Nenhum dos dois suspeitos admitiu ter atirado contra a vítima

Em um período de 24 horas, o trabalho conjunto entre as Polícias Civil e Militar conseguiu elucidar o crime, identificar os autores e realizar as devidas prisões. Germano da Silva Oliveira foi preso na madrugada de sábado, 27, no Setor Pauzanes. Ele estava em um veículo C3 preto e no interior do carro foi encontrado um revólver calibre 38. As imagens de segurança do comércio registraram um carro como o dele no momento do roubo. Já Daniel dos Santos foi preso em sua casa no Bairro Valdeci.

Após o assalto onde foi morto o comerciante Willian Ferreira, os delegados Danilo Fabiano, Adelson Candeo, Taíza Antonelo, e o Comandante do 2° Batalhão, Tenente-Coronel Vilmar Rubens, além do Sub Comandante Major Jeovaldo, se reuniram com o propósito de encontrar os autores do latrocínio.

De posse das imagens dos circuitos de segurança da região foi realizado um intenso patrulhamento pela cidade momento em que uma unidade da Companhia de Policiamento Especializado – CPE, composta pelo sargento Cabral, cabo Gleibson e o soldado Nascimento depararam com o veículo suspeito e procederam a abordagem.

Naquele momento a suspeita era grande com relação a participação de Germano  no roubo, não só pelo carro mas pela arma encontrada em seu interior. Os policiais levaram Germano para Delegacia, onde foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo com numeração raspada, e como era um suspeito em potencial do crime passou a ser interrogado pela Polícia Civil.

Relutante em falar qualquer coisa sobre os fatos, Germano, embora negasse ter atirado no homem confessou o roubo, passou características de Daniel, o que foi suficiente para a Polícia Civil o encontrar. Os dois confessaram o crime, mas não assumiram quem atirou na vítima.

Germano já possui vários antecedentes criminais, e quando menor cometeu vários atos infracionais de roubo, homicídio e tentativa de homicídio. Daniel possui duas passagens por roubo. Os dois foram autuados por Latrocínio e encaminhados para Casa de Prisão Provisória – CPP. Caso sejam condenados podem pegar uma pena de reclusão que varia de 20 a 30 anos.

Texto: Jota Júnior - Patrulha RV – com adaptações

Compartilhe / Comente

Notícias Relacionadas

« Voltar

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados

Rio Verde Agora