Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

14 de Março de 2014

PMs presos pela Força Nacional

Policiais formavam quadrilha que extorquiam e matavam, diz Força Nacional. Capturados em Rio Verde, eles foram transferidos para delegacia em Goiânia.

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

A Força Nacional de Segurança prendeu quatro policiais militares na manhã desta quinta-feira (13), em Rio Verde, no sudoeste de Goiás. Eles são suspeitos de integrar um grupo de extermínio que tinha como alvo traficantes e usuários de drogas. Agentes conduziram o quarteto para a Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), em Goiânia, onde eles chegaram por volta das 12 horas.

Segundo a investigação, os suspeitos agiam há cerca de oito anos e praticaram, pelo menos, três homicídios em Rio Verde. Os policiais devem responder por extorsão seguida de morte.

"Eles são suspeitos de muitos homicídios dolosos, de formas banais, contra pequenos traficantes e usuários de drogas. São suspeitos também de associação para o tráfico. Até agora nós temos três homicídios confirmados. Eles foram indiciados por extorsão seguida de morte nesses três casos. Os agentes demonstravam terror para a população mais pobre, de classe média baixa", afirmou o delegado Rossilio Souza Correia.

Os policiais detidos também são suspeitos de formação de quadrilha e comércio ilegal de arma de fogo de uso restrito. A Força Nacional investiga se outros militares integravam a quadrilha.

A operação montada para a prisão dos militares reuniu 50 homens da Força Nacional, com apoio da Corregedoria da Polícia Militar e da Polícia Civil. Fortemente armados, os agentes foram logo no início da manhã em busca dos suspeitos, que ainda estavam em casa. As ruas próximas às residências ficaram temporariamente interditadas por questões de segurança.

Os policiais detidos prestaram depoimento por cerca de duas horas antes de serem encaminhados para a capital.

Fonte: G1

Compartilhe / Comente

Notícias Relacionadas

« Voltar

Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados

Rio Verde Agora