22 de Maio de 2014

GIH prende suspeito de homicídio

Assassinato aconteceu em abril

O Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Luziânia, no Entorno do Distrito Federal, prendeu um dos suspeitos do homicídio de Rafael Carvalho Lima, ocorrido no dia 21 de abril, na zona rural daquele município.

Bruno de Carvalho, o suspeito, foi preso no dia 15 de maio, no Parque Estrela Dalva VIII. De acordo com as investigações, ele pode ser considerado o mentor intelectual e principal executor do homicídio, que teve a participação de outras duas pessoas.

Segundo o delegado Fernando Cabral Gili, coordenador do GIH, Rafael foi vítima de disparos de arma de fogo e, em seguida, teve o corpo queimado. Apenas o laudo pericial irá confirmar se Rafael já estava morto ou foi queimado ainda vivo.

A motivação para o assassinato seria um acerto de contas, em virtude de um assalto combinado entre os envolvidos e a vítima. A prisão de Bruno foi decretada tendo em vista que ele vinha atuando no sentido de impedir o auferimento de elementos de convicção no contexto investigativo.

De acordo com Gili, os elementos carreados aos autos do inquérito são substantivos no sentido de determinar Bruno como mentor e executor do fato. “Bruno possui histórico de envolvimento com a criminalidade e diversas passagens pela polícia”, contou.

O delegado destacou a participação da escrivã de polícia do GIH, Mara Rosana dos Santos, e dos agentes Brasiliano Menezes e André Alexandre Moreira Dantas, na elucidação do caso.

Colaboraram ainda agentes e escrivães do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (GENARC) de Luziânia, Wiliam da Silva Ribeiro, Claudomiro da Silva Correia e Leandro Neves Souto. “Também foi fundamental o apoio do delegado regional da 5ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), Rodrigo Mendes”, conclui Gili.

Flávia Guerra – Assessoria de Imprensa da Polícia Civil

Compartilhe / Comente

Notícias Relacionadas

« Voltar

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados

Rio Verde Agora