12 de Agosto de 2015

Projetos Culturais de rio-verdenses ganham espaço na internet

Gestor esteve em Rio Verde explicando como captar recursos para projetos culturais

A manhã de ontem, 11, começou com muito trabalho para artistas, produtores, educadores, esportistas, artesãos, entre outros, que participam na sede da Secretaria de Juventude, Ciência e Tecnologia, da terceira etapa da capacitação cultural que começou no final de junho com a orientação sobre como escrever de forma correta um projeto cultural, e entra hoje, na fase de cadastramento de projetos culturais.

O projeto realizado pela Secretaria de Juventude, Ciência e Tecnologia, em parceria com o Instituto Ingá, veio para Rio Verde com o objetivo de qualificar todas as pessoas que trabalham com a área cultural, bem como, educadores e esportistas. De acordo com o secretário de Juventude, Ciência e Tecnologia, Fausto Emíllio Capparelli a ideia é dar oportunidade a essas pessoas de se tornarem independentes “Estamos dando a eles as ferramentas necessárias para que busquem recursos nas leis de incentivo à cultura”, explicou.

Nesse último encontro com o grupo o Instituto Ingá trouxe a Rio Verde o gestor corporativo, Marcelo Seixas, do Rio de Janeiro, que passará o dia orientando o passo a passo para a inscrição no CAPTARTE, plataforma virtual criada para expor projetos culturais. “É um canal de encontro para empresários poderem visualizar e buscar as ideias de sua área de interesse de forma centralizada”, ressaltou Seixas.

Além da cultura, a plataforma pode ser utilizada por profissionais de diversas áreas, basta ter um projeto de interesse social. A tecelã Maria Aparecida da Silva Santos, estava entre o grupo e comemorava o cadastro na plataforma do seu primeiro projeto: Resgate de Cultura Casa Têxtil “Mulheres da Vida”, “A ideia é construir uma casa de tecelagem nos Bairros de Rio Verde para capacitar mulheres e promover o aumento da renda familiar”, contou Maria Aparecida.
 
A secretária escolar, Vanessa Ferreira Martins, e o educador de arte, Paulo Ricardo Souza Mendes, usaram a criatividade para reivindicar através de um projeto cultural um resgate histórico de forma diferente. “Através de uma pesquisa histórica vamos selecionar fatos marcantes de Rio Verde e retratar eles em painéis de grafite nos vários pontos da cidade”, revelou Paulo Ricardo.

Batizado de “Arte Urbana Viva” a ideia da dupla ainda inclui palhaços que farão parte da representação do painel. “O nosso objetivo é estimular a arte e o conhecimento histórico cultural junto à população de Rio Verde”, conclui Vanessa. Os trabalhos com o grupo se estenderão durante toda a tarde, e as 19 horas, no auditório Kleber Leite (antiga Câmara Municipal), haverá uma palestra para os empresários sobre Inovação Criativa, onde será discutido como as empresas podem utilizar a economia criativa para fortalecer sua marca.

Ascom – Prefeitura de Rio Verde

Compartilhe / Comente

Notícias Relacionadas

« Voltar

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados

Rio Verde Agora