06 de Dezembro de 2011

Consultório virtual: bullying

A psicóloga Kátia Beal responde perguntas dos leitores do Rio Verde Agora

Nesta semana vou responder a uma sequencia de perguntas de leitores sobre o bullying. Para deixar a leitura mais informativa e esclarecedora, optei por responder em três etapas. Nesse primeiro momento, vamos às dúvidas da Júlia, de 16 anos.


Sempre ouço falar de bullying, mas não sei o que significa. O que é exatamente o bullying, como ele se apresenta e quem mais pode sofrer com ele?
Julia, 16 anos



Primeiramente vamos definir o que é bullying:

Bullying é todo tipo de comportamento agressivo, cruel, proposital e violento nas relações interpessoais, principalmente no âmbito escolar.

A expressão bullying corresponde a um conjunto de atitudes de violência física e/ou psicológica, de caráter intencional, repetitivo e recorrente, praticado, portanto, por um bully, ou seja, um agressor contra uma ou mais vítimas que se encontram impossibilitadas de se defender. Tanto as meninas quanto os meninos podem ser vítimas de bullying. As agressões, o assédio e as ações desrespeitosas são “gratuitos”, ou seja, apenas pelo mero prazer do agressor, que normalmente se considera mais forte que os demais. Seu objetivo é maltratar, humilhar, intimidar e amedrontar os considerados mais “frágeis”, considerando-os como objetos de diversão, prazer e poder. Isso produz muita dor e sofrimento nas vítimas.

Quais as formas de bullying?
O bullying pode estar presente de várias maneiras:
Verbal: insultos, ofensas, xingamentos, gozações, apelidos pejorativos, piadas ofensivas, racistas e preconceituosas, “zoação.

Físico e material: bater, chutar, espancar, empurrar, ferir, beliscar, roubar, furtar ou destruir os pertences da vítima, atirar objetos contra as vítimas.

Psicológico e moral: irritar, humilhar, ridicularizar, excluir, isolar, ignorar, desprezar, fazer pouco caso, discriminar, aterrorizar, ameaçar, chantagear, intimidar, tiranizar, dominar, perseguir, difamar, passar bilhetes e desenhos entre os colegas de caráter ofensivo, fazer intrigas, fofocas (mais comum entre as meninas).
Sexual: abusar, violentar, assediar, intimidar.

Virtual: caluniar ou falar mal dos colegas utilizando as redes sociais na internet.



Quem são as vítimas do bullying?
São as pessoas que apresentam pouca habilidade de socialização. São os alunos tímidos, reservados, inseguros, sensíveis, passivos, submissos, com dificuldade de se expressar, e que não conseguem reagir às agressões e provocações dos demais colegas. Na maioria das vezes são mais frágeis fisicamente ou apresentam alguma característica que os destacam dos demais alunos. Ou são baixinhas ou altas demais, são magrinhas ou gordinhas, usam óculos, aparelho nos dentes, possuem alguma deficiência, tem sardas ou manchas na pele, tem nariz ou orelhas mais destacados, usam roupas mais simples ou então fora de moda, são de raça, religião ou condição financeira diferentes ou ainda de orientação sexual diferente. Podem ainda ser considerados “CDF”, ou seja, os alunos que estudam muito e são intitulados de “nerds”. Os motivos para o bullying são os mais diversos, mas sempre tem como característica algo que fuja ao “padrão” imposto pelo grupo.

Grande abraço a todos...

Excelente semana!!!

katiabeal@gmail.com

Compartilhe / Comente

Notícias Relacionadas

« Voltar

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados

Rio Verde Agora