07 de Abril de 2017

Tecnoshow Comigo movimenta R$1,3 bi em negócios

Negócios ainda por fechar chegam a R$1,3 bilhão. Público ultrapassa cem mil pessoas

Com as expectativas de comercialização preenchidas e o conhecimento pelos agricultores e pecuaristas de novos avanços tecnológicos, encerra-se hoje a 16ª Tecnoshow Comigo em Rio Verde, Sudoeste Goiano. Negócios ainda por fechar, a perspectiva de alcançar o volume vendas registrará R$1,3 bilhão. O público tende a atingir cem mil pessoas.

O presidente da Cooperativa Agroindustrial dos Produtores Rurais do Sudoeste Goiano, mais conhecida pela sigla Comigo, Antônio Chavaglia, promotor da feira, era sorrisos para o êxito do evento. Mas tinha, como convém aos produtores, algum “chorinho” ou os lamentos sobre algumas questões, como juros altos para o setor agrícola, crédito para armazenagem numa safra recorde no País.

Antônio Chavaglia, também um dos fundadores da cooperativa nos idos de 70, ressaltou que nos cinco dias encontraram o que há de mais moderno em máquina e implemento agrícola, insumos, plots agrícolas com vários experimentos, demonstrações de resultados de pesquisas, lançamentos de novas variedades para diversas culturas, palestras com renomados especialistas do setor, como Roberto Rodrigues, ex-ministro da Agricultura, dinâmicas de pecuária e de máquinas.

O sistema financeiro esteve presente, oferecendo linhas de crédito. Foi ainda oportunidade para a troca de ideias entre produtores e técnicos. “Hoje, a nossa feira é referência na geração e difusão de tecnologias rurais”, observa o presidente da Comigo.

Difundiu-se, também, os seis biomas brasileiros: Pampa, Mata Atlântica, Pantanal, Amazônia.Caatinga e Cerrado. Houve a caracterização dos espaços geográficos e unidades biológicas, envolvendo desde o microclima, fauna, aspectos da vegetação, solo e altitude. Esses trabalhos contaram com o apoio da Embrapa Meio Ambiente e da Universidade de Rio Verde, Secretaria do Meio Ambiente de Jataí e demais unidades regionais da Embrapa.

A pecuária é um dos principais segmentos econômicos no Brasil, responsável por gerar emprego e renda no país. A cadeia produtiva ligada ao setor movimentou mais de R$ 483,5 bilhões, segundo dados do Relatório Anual 2016 do Perfil da Pecuária no Brasil da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec).

Hoje, o país tem 24% de participação no mercado mundial de carne bovina, por exemplo. Neste cenário, Goiás se destaca também, ocupando a 3ª posição no ranking de maior rebanho bovino do Brasil, com mais de 21,5 milhões. Em relação ao rebanho suíno, o estado é o 5º maior produtor com plantel de, aproximadamente, 2,03 milhões de animais. Já no caso do rebanho de ovinos, o estado possui 156 mil, enquanto aves são mais de 64 milhões e equinos 5,5 milhões de animais.

Devido à importância deste segmento para a economia brasileira e de Goiás, a Tecnoshow teve, em sua programação, exposições, dinâmicas, palestras e práticas ligadas à pecuária, além da presença de expositores com produtos e serviços voltados para este mercado. Segundo o médico veterinário da Cooperativa Agroindustrial dos Produtores Rurais (Comigo), Aurélio Souza Silva – coordenador de pecuária da feira -, o Centro Tecnológico (CTC) contou com pavilhões e currais para bovinos das raças zebu e europeia, baias para equídeos, redondel para doma racional de equinos com arquibancada sombreada, pavilhão para ovinos, pavilhão para dinâmicas de pecuária, auditórios para palestras técnicas, pavilhão para exposição dos laboratórios veterinários e muito mais.

Diário da Manhã

Compartilhe / Comente

Notícias Relacionadas

« Voltar

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados

Rio Verde Agora