22 de Fevereiro de 2011

SMT faz trabalho sobre álcool e direção

Ação acontece nas faculdades de Rio Verde

A Superintendência Municipal de Trânsito (SMT), deu início nesta segunda-feira, 21, a "Campanha de Carnaval". A ação visa conscientizar os jovens a não misturarem bebidas alcoólicas e direção, que é bastante conhecida por acabar em acidentes graves e fatais.

Há 8 anos a SMT realiza o trabalho em portas de clubes, mas em 2011 o alvo se tornou as faculdades, que são visitadas por agentes de trânsito que discursam sobre a intenção do projeto. Neste ano a cartilha com informações sobre a campanha é descrita num papel em formato de uma garrafa de cerveja, que possui um quadrinho em que um bêbado diz: "Ah... bebi demais... Vou pegar meu carro e ir embora". Na mesma mesa a figura da morte responde: "Deixa que eu te levo". A intenção é mostrar, nem que de forma humorada, a gravidade da discussão posta em questão.

Mas não são apenas os riscos de acidentes que podem punir um motorista alcoolizado. De acordo com uma tabela divulgada pela Polícia Rodoviária Federal, desde multas e apreensão do motorista e do carro podem acontecer. O condutor que fizer o teste do bafômetro e for detectado de 0,1 a 0,29 mg de álcool por litro de ar expelido estará cometendo infração gravíssima. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o indivíduo receberá uma multa de R$957,70, suspensão da carteira de habilitação por um ano; a medida administrativa para o caso é apreensão do veículo até a apresentação de condutor habilitado e reconhecimento do documento de habilitação. Já quem for flagrado com uma quantidade acima de 0,3 mg de álcool por litro de ar expelido, se encaixará no artigo 306 do CTB, sofrendo as penas citadas anteriormente e mais a detenção de 6 meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão para dirigir veículo automotor.

Com tantas punições, o Centro Internacional de Políticas sobre o Álcool (Icap), posicionou o Brasil entre os 20 países com as leis mais rígidas quando o assunto é álcool e direção. Das 82 nações pesquisas pelo Centro, apenas Noruega, Suécia, Polônia, Estônia e Mongólia tem o mesmo nível de rigor do Brasil. Na América do Sul o nosso país só fica atrás da Colômbia, onde o limite é zero.

Há quem defenda tamanho rigor das leis brasileiras, como é o caso da estudante de jornalismo Nathália Silva. "Sou a favor do rigor e da educação no trânsito em primeiro lugar. Se todos fossem responsáveis e conscientes dos perigos que podem vir misturados com álcool e direção, ninguém dirigiria bêbado", diz. Mas há aqueles que acreditam ser um exagero, é o que confessa o estudante Pedro Rezende. "Acho muito severa essa lei. Beber um pouco não é nenhum fim do mundo. Acredito que haja um exagero, sim", opina.

Longe do certo ou errado, a agente de trânsito da SMT Erlania Perereira dá dicas para se passar o carnaval mais tranquilo e com segurança: "Que o condutor seja consciente. Que ele eleja o 'amigo da vez' para dirigir. Escolha a cada noite uma pessoa para ficar sem beber, para esta dirija com segurança". E finaliza, "vamos nos divertir e ter consciência no trânsito".

Por Dyego Queiroz
Especial para o Rio Verde Agora

Compartilhe / Comente

Notícias Relacionadas

« Voltar

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados

Rio Verde Agora