17 de Julho de 2014

Pecuária 2014: Rodeio de Rio Verde começa hoje

Depois de passar por diversas transformações ao longo do tempo, Rodeio de Rio Verde promete muitas surpresas

A história do rodeio de Rio Verde começou bem diferente desta que vemos hoje. O Melhor Rodeio em Touros do Brasil iniciou com montarias de cavalos, touros pouco agressivos, peões e tropeiros que estavam iniciando as atividades. A arena era pequena, com capacidade para apenas 200 pessoas e as companhias eram responsáveis por toda a organização do rodeio, desde a contratação de peões, até locutores, animais e arquibancada.

Em 1985, Lauro Roberto Dias iniciou as atividades no rodeio de Rio Verde, vindo de Caconde, interior paulista. Apaixonado pelo mundo do rodeio, Lauro começou a criar projetos e investir no evento do Sindicato Rural e foi a partir desse momento, que o Sindicato Rural de Rio Verde começou a ganhar mais prestígio. Com as mudanças de diretoria, ideias novas foram surgindo e novas posturas adotadas e na então gestão de Arsênio do Prado o rodeio começou a mudar para o lado mais profissional, com patrocinadores interessados em investir. “Eu comecei a andar pelos rodeios do Brasil, em cidades como Prudente, Barretos e Palestina e de lá adquiri conhecimento, conheci pessoas e colhi muita informação e foi a partir desse momento, que o rodeio começou a ganhar forma, fama, nome e prestígio”, conta o diretor de rodeio Lauro Dias.

Com o passar dos anos, as diretorias da instituição foram entendo o prestígio que o rodeio estava dando e que ele poderia ser mais uma forma de levar o nome da instituição para fora do estado goiano. Em 1996, na gestão do então presidente Juraci Martins, o diretor do rodeio apresentou uma proposta de trabalho para melhorar o rodeio de Rio Verde. “Lembro-me até hoje que eu falei que meu maior sonho era transformar o rodeio do Sindicato Rural no melhor rodeio em touros do Brasil e após mostrar um planejamento, com custos e benefícios fui agraciado com um voto de confiança”, afirma Dias.

Desde momento em diante, o rodeio de Rio Verde começou a apresentar peões de nome, que já haviam ganhado rodeios famosos como de Barretos e  São José do Rio Preto e foi a partir desse momento que começou a crescer. O auge do evento se deu em 1997, quando a organização conseguiu trazer para as montarias nomes como: Adriano Moraes campeão mundial, Vilmar Felipe bicampeão de Barretos, Carlos Manoel campeão de Paulo de Faria-SP, João Batista Nunes e Fabrício Alves. Neste ano o ganhador de Rio Verde foi Adriano Moraes, que saiu da cidade com uma camionete zero quilômetro. “E foi assim que o nosso rodeio ganhou nome e este também foi o último ano em que peões ganharam carro, depois disso as premiações foram pagar em dinheiro por sugestão dos peões e tropeiros”, diz Dias, que reforça que o rodeio começou a ser colocado em evidência para o resto do país, pois os melhores tropeiros, animais, peões e locutores estavam aqui.

Em 2001 o Sindicato Rural conquistou o primeiro Troféu Arena de Ouro, (O Troféu Arena de Ouro consagra e prestigia os melhores profissionais do ano no mundo do rodeio. Os candidatos ao troféu são escolhidos por meio de votação de 3 grupos: "Quem assiste"; "Quem faz"; "Quem organiza".) como o Melhor Rodeio em Touros do Brasil. “Para mim este dia foi muito importante, pois marcou minha vida em dois momentos, primeiro pela conquista do troféu e depois pois a data em que Deus me deu meu segundo filho Otávio Chelini”, conta Dias.

Depois desse primeiro troféu ainda vieram mais 11, totalizando 12 troféus, sendo oito de melhor rodeio em touros, um de melhor público e três de melhor diretor de rodeio.

Lauro destaca que por aqui já passaram grandes nomes em montarias que não podem deixar de ser citados.

*Rogério Ferreira (campeão Barretos, de Rio Verde e ganhador de inúmeros prêmios)
* Ananias Pereira (campeão de Barretos, de Rio Verde)
* Silvano Alves (campeão mundial)
*Robson Palermo (3 vezes vice campeão mundial)
*Renato Nunes (campeão mundial em 2010)
*Guilherme March (campeão mundial em 2008 e está hoje no ranking dos melhores)

Surpresas em 2014
E a hora de mais um espetáculo está chegando. Para 2014 a diretoria do Sindicato Rural preparou diversas surpresas para o evento que acontecerá de 17 a 20 de julho, começando pela arquibancada que teve um aumento de 25m2, o que significa uma média de mais 2.000 pessoas. A segurança também será reforçada e as saídas de emergência prioridade. “Estamos seguindo todas as exigências dos órgãos de segurança e tenho a certeza que este ano iremos surpreender a todos”, comenta o presidente do Sindicato Rural, Walter Baylão Júnior.

Mais uma vez o rodeio é etapa Rio Verde, mas este ano com um diferencial, pois os melhores peões de todos os campeonatos estarão presentes. Até o momento já estão confirmados 40 peões e 120 animais, destaque este ano para o touro Bad Boy, filho do Touro Bandido que retorna para a arena de Rio Verde. “Teremos um encontro de feras na arena e quem ganhará será o público que poderá ver técnica e o que existe de melhor em touros e peões e os juízes terão uma responsabilidade enormes pra diferenciar uma montaria da outra, por isso, já selecionados até a comissão julgadora, que será composta por Sebastião Procópio, Wellington, Leonardo e Leandro Matos, sendo que dois serão juízes de arena e os outros dois de bretes”, diz Dias.

Já estão confirmados os locutores: Piracicabano, Almir Cambra, Luciano de Oliveira e Ivan Dinis e em uma das noites do o rodeio será comandado por locutores da região. Os salva vidas também já foram contratados e os anjos da arena deste ano serão: Ronã, Péssimo (ganhador do título de melhor salva vidas no passado) Chicão do Paraná e Deivin de Rio Verde.

O palhaço Garoto Juca retorna para a arena e promete animais ainda mais o público.

A voz Padrão do rodeio Siderlei Clein continua abrilhantando o rodeio fazendo o cerimonial de abertura. Uma novidade é a contratação do colunista Eugênio José, ganhador do prêmio “Os Melhores do Rodeio” em 2009 como melhor blog e melhor colunista e eleito em 2012 e 2013 como melhor “Melhor Colunista” pela internet.

Os comentários do rodeio este ano ficarão na responsabilidade de Esnar Ribeiro e Henrique Moraes.

A queima de fogos promete levantar o público da arquibancada e o piro musical será um espetáculo a parte. A abertura será diferenciada e no estilo boiadeiro. Além disso este ano os LEDs serão maiores e do lado de fora da arena também serão colocados LEDs, diferentemente do ano passado onde eram  telões.

Assessoria de Imprensa – Sindicato Rural de Rio Verde

Compartilhe / Comente

Notícias Relacionadas

« Voltar

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados

Rio Verde Agora