24 de Agosto de 2017

Governo de Goiás nomeia mais 577 agentes prisionais

O decreto com a relação nominal dos aprovados foi publicada no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (23)

O governador Marconi Perillo nomeou, nesta terça-feira (22), 577 agentes de segurança prisional oriundos do concurso público realizado em 2014. O decreto com a relação nominal dos aprovados foi publicada no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (23). Em abril, já haviam sido empossados 361 dos aprovados, que já fizeram curso de formação e aperfeiçoamento e encontram-se lotados nas unidades prisionais.

Para o superintendente executivo interino de Administração Penitenciária, tenente-coronel Newton Castilho, a convocação é um resgate de compromisso do Governo Estadual para a consolidação da política de segurança penitenciária do Estado: “Os novos agentes de segurança prisional chegam também para reoxigenar o capital humano do sistema”, afirma.

As novas contratações vão contemplar as oito regionais da Superintendência Executiva de Administração Penitenciária (Seap). A 1ª Regional Metropolitana, em Aparecida de Goiânia, vai receber 198 novos agentes prisionais e a 2ª Regional Noroeste, com sede em Itaberaí, passa a contar com 50 novos servidores. Para a 3ª Regional do Entorno do Distrito Federal serão enviados 94 profissionais, enquanto a 4ª Regional Sudeste terá o reforço de 58 agentes. As regionais do Sudeste (4ª) e Sudoeste (6ª), sediadas respectivamente em Caldas Novas e Rio Verde, recebem 58 cada uma. A 7ª Regional Norte, com sede em Uruaçu, vai ter 40 novos agentes e a 8ª Regional Nordeste vai contar com 46 profissionais.

Após a posse, os contratados começam a frequentar o Curso de Aperfeiçoamento Técnico-Profissional. A capacitação tem quatro módulos: Administração Penitenciária, aula teórica realizada na Atividade de Ensino da Seap; Segurança e Disciplina, ministrado pelo Grupo de Operações Penitenciárias (Gope) nas dependências do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia; Visitas de Estudos, para que os novos profissionais possam observar o funcionamento administrativo e operacional das unidades penitenciárias; e Estágio Supervisionado, que o aluno realiza na própria unidade onde vai trabalhar.

Mais Goiás

Compartilhe / Comente

Notícias Relacionadas

« Voltar

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados

Rio Verde Agora