06 de Abril de 2017

Drone que monitora plantas daninhas promete economia para o produtor

O sistema lançado durante a Tecnoshow Comigo foi testado por produtores rurais e já está disponível para interessados em Goiás 

A Bayer lançou nesta semana, durante a Tecnoshow Comigo de Rio Verde, um serviço de monitoramento de lavouras com drones capaz de identificar plantas daninhas. Exposto no estande da empresa, o aparelho chama a atenção de quem passa pelo evento e acredita na tecnologia como uma aliada da produção rural.

A primeira abordagem do produtor aqui na feira é sobre a funcionalidade do drone e nós explicamos que ele faz parte de uma ferramenta que é a Gestão Digital de Plantas Daninhas, explicou o gerente de implementação da Bayer, Jefferson Mello.

Na prática, o drone, que tem uma câmara acoplada, faz imagens da lavoura para localizar áreas com plantas daninhas. A tecnologia foi colocada em uso em uma fazenda de Jataí (GO), como relata o sócio da propriedade Fábio Augusto Pazzinato. As principais plantas daninhas daqui são o amargoso e a buva, que já vem há alguns anos com resistência e os produtos que a gente usava nãop funcionavam mais, disse.

Fábio foi um dos produtores escolhidos para participar dos testes da empresa e, segundo ele, o drone está aprovado. Com a tecnologia, chegamos a ter economia de 80% a 90% de produto, dependendo da época de entrada e do tipo de erva, completou.

A fazenda de Pazzinato é dividida em talhões e dá para saber onde há plantas daninhas e qual é o nível de infestação da área. Em três dias, a informação está disponível para o produtor. Depois que a gente faz o processamento da imagem, nós enviamos a imagem para o produtor e ele consegue capturar esta informação, levar ela até o pulverizador e fazer a pulverização no local exato onde está a planta daninha. Com isso, ele tem a economia de produto e também da máquina dele, que não vai ter a perda de produtividade por aquela erva daninha que ele não estava conseguindo controlar ou que ele tivesse que fazer a pulverização no talhão todo", falou o gerente de validação de tecnologia da Bayer, Rogério do Nascimento.

A câmera do drone consegue identificar plantas daninhas bem pequenas, a partir de cinco centímetros. Este monitoramento pode ser feito em áreas a partir de 400 hectares e nas fases iniciais do cultivo, quando a câmera consegue identificar as plantas invasoras. A empresa, no entanto, não divulgou o custo do serviço. O produto é desenvolvido no Brasil e já está disponível para produtores de Goiás.

Compartilhe / Comente

Notícias Relacionadas

« Voltar

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados

Rio Verde Agora