16 de Fevereiro de 2016

Bombeiros usam drone para achar focos do Aedes em Rio Verde

Câmera ajuda a identificar riscos em áreas de difícil acesso e sobre tetos. Mutirão realizado na cidade também encontrou criadouros em área pública

O Corpo de Bombeiros usa um drone para identificar possíveis focos do Aedes aegypti em áreas de difícil acesso, em Rio Verde. Após analisar as imagens aéreas, a corporação vai até os locais, com agentes de endemias, para resolver os problemas.

Um vídeo feito pelo drone mostra duas casas, lado a lado, com as caixas d’água destampadas, que podem servir de criadouro do mosquito, que transmite a dengue, chikungunya e zika. Na fiscalização também foram encontradas telhas quebradas, o que pode favorecer o acúmulo de água nas lajes das residências.

“Uma vez identificados esses pontos de difícil acesso, eles são catalogados. Depois, fazemos as visitas pessoalmente para, caso encontrados focos, aplicarmos o larvicida”, explicou o bombeiro Célio Fernando de Paula.

Em janeiro deste ano, a Secretaria de Saúde de Rio Verde registrou mais de 1.200 casos de dengue. A cidade está entre os cinco municípios com maior incidência da doença no estado, que já totaliza mais de 14 mil casos.

Mutirão
Um mutirão foi realizado na cidade para combater o mosquito, porém, focos com larvas do Aedes em diversos estágios foram encontrados em uma área pública. Nele, veículos estacionados, como ambulâncias, estavam cheios de água parada. Um caminhão tanque, que já está no local há cerca de seis meses, também servia de criadouro para o mosquito.

Na área os agentes também encontraram diversos pneus acumulando água, além de diversos entulhos de mobiliário escolar.

A Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) reconheceu que é a dona da área, mas informou que emprestou o espaço para a Prefeitura de Rio Verde, que deve se responsabilizar pela manutenção e limpeza.

A prefeitura, por sua vez, destacou que fará uma operação para eliminar possíveis focos do Aedes no terreno. Porém, não informou o prazo para a realização do trabalho.

G1

Compartilhe / Comente

Notícias Relacionadas

« Voltar

Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados

Rio Verde Agora